O que é Manutenção Preditiva?

Manter máquinas e equipamentos funcionando em boas condições é o objetivo de qualquer manutenção. Mas, como fazer isso? A manutenção preditiva é uma das maneiras. Ela é um tipo de manutenção que consiste em realizar inspeções instrumentadas de tempos em tempos, visando ‘predizer’ alguma falha ou irregularidade. Essa técnica tem por objetivo encontrar e quantificar uma falha potencial, ou seja, identificar os ‘sintomas’ de um equipamento e apontar sua severidade. Isso pode ser feito através de uma análise criteriosa de fatores, como: vibração, temperatura, desempenho, entre outros. Essas análises ou medições, devem ser feitas periodicamente levando em conta o número de máquinas a serem inspecionadas, o números de pontos de medição em cada máquina, a duração da utilização, a importância que cada máquina tem na linha de produção, e quais equipamentos estão disponíveis para fazer as medições.

Por que ela é importante?

Se a manutenção preditiva for eficiente, é possível reduzir as paradas de emergência e eliminar a necessidade de desmontar a máquina ou equipamento para descobrir o defeito. Além disso, com a manutenção preditiva é possível reduzir substancialmente os custos envolvidos na própria manutenção e aumentar a produtividade dos equipamentos.

Manutenção Corretiva vs Preditiva

Primeiro, precisamos entender o que é a manutenção corretiva. A manutenção corretiva é a técnica de manutenção mais comum aplicado pelas empresas no Brasil. Ela envolve basicamente consertar ou corrigir um problema em um determinado equipamento ou máquina depois que ele já quebrou. A manutenção corretiva pode se aplicar, por exemplo, a troca de uma lâmpada queimada, ou seja: “Ela quebrou? Você conserta. Ela queimou? Você troca”. No entanto, precisamos levar em conta que esse tipo de manutenção pode ser sete vezes mais caro que os outros tipos de manutenção. Por isso, a manutenção corretiva deve ser uma saída apenas para equipamentos que não afetam o andamento, a qualidade ou a segurança de uma produção ou que representam menos de 10% do custo mensal da manutenção. O problema de se realizar apenas a manutenção corretiva, é que, com o equipamento ou maquinário quebrado, a empresa deixará de lucrar durante o tempo em que ele estiver sendo consertado. Neste cenário, a manutenção preditiva passa a ser uma grande aliada, monitorando os pontos críticos de cada equipamento e identificando precocemente falhas inesperadas. Assim, seja através da preditiva ou corretiva, quando uma boa gestão de manutenção é implementada, os resultados serão potencializados.